Saúde Mental: Trabalhando em casa… O que acontece com as pausas?

Atualmente, temos falado muito na importância de se estabelecer uma rotina de trabalho domiciliar. Mas fazer isso quando todas as demandas parecem surgir ao mesmo tempo não é uma tarefa fácil. São demandas domésticas, pessoais, familiares, profissionais… Ufa! É quase impossível uma atividade não se sobrepor à outra. E como fica a nossa rotina?

Para que uma boa rotina de trabalho funcione, precisamos realmente PLANEJAR um tempo para cada uma das atividades (veja o link). Mas tem algo muito simples e, ao mesmo tempo, muito importante do qual sempre nos esquecemos: A PAUSA.

Sim… devemos inserir em nosso planejamento as atividades de pausa, pequenos intervalos ou outras atividades que ajudem a preservar nossa saúde mental e, ao mesmo tempo, melhorar nossa produtividade no trabalho domiciliar, enquanto seguimos em frente no cumprimento de nossa missão institucional.

E como vimos no vídeo, de acordo com o Tribunal Regional do Trabalho, as pausas também são um importante recurso para se prevenirem dores sem prejudicar o desempenho.

Pesquisas apontam que são mais efetivas as pausas intencionalmente programadas dentro da jornada de trabalho. Os estudos sugerem que, mesmo as micropausas são benéficas tanto para a saúde quanto para a produtividade (confira aqui).

Por isso, atenção, a rotina do trabalho domiciliar com pausas exige um planejamento um pouco mais cuidadoso e consciente para que não sejamos capturados por demandas outras (as domésticas ou familiares, por exemplo) durante as pausas. Nesse caso, a pausa prolongada pode gerar um efeito cascata desastroso para a gestão do nosso tempo, sono e saúde mental. Veja a seguir algumas dicas que preparamos para te ajudar nesse planejamento.

Você pode, por exemplo, programar uma parada de 5 a 10 minutos a cada  hora de trabalho ininterrupto, para fazer alguma atividade diferente e restauradora (ginástica de pausa, contemplar a natureza pela janela, meditar, tomar água, ver um vídeo divertido curto, etc.). Outra dica é fazer uma parada um pouco mais longa, de 10 a 15 minutos, no meio da jornada para alimentar-se (comer uma fruta, tomar um suco) e relacionar-se (conversar com a família, responder a um telefonema ou a uma mensagem, etc.).

E para as pessoas que sentem dores ou desconforto no trabalho em casa, é importante lembrar que existem recomendações específicas da ergonomia para ajustes de postura e pausas programadas, tanto durante o trabalho quanto ao longo do dia. Saiba mais…